Quando é necessário

sexta-feira, 23 de novembro de 2018





















Não dá para apenas deixar tudo assim, de qualquer jeito na superfície, quando na verdade a raiz do que nos cerca está no nível mais profundo de nós.
Os nossos costumes criaram um espaço confortável, ali na minha cama, nos milhares de travesseiros, numa noite de chuva.
Não se deixa os raios solares invadirem o quarto, porque a baixa luminosidade criou um costume em meus olhos.

Se um assunto diferente surge, logo me dá vontade de escapar e fugir para aquele lugar, para aquele cantinho e logo dou um jeito de abrir um vão na minha cama. 
Mas existem dias de faxina, eles precisam existir. E nesse caso, é bem raro, mas existem. E quando chegam, é inevitável.

Mas é preciso, e nós dois sabemos disso. A água salgada vem a invadir. As lágrimas...
É só por um tempo, mas é doloroso. Até a gente se entender. Dói, muito. É doloroso. Mas se o amor ainda pulsa, é necessário. Sabemos.

E assim, de peito aberto, que cada lado consegue, sem sombra de dúvida, encarar seus medos, seus desafios, conflitos e desejos. Enfim, descobrir que o segredo está em ver o lado mais profundo do outro, com empatia, caso de fato a gente queira realmente se resolver.

Parece não ter fim, mas uma hora encontraremos uma luz. E assim, o tempo desperdiçado, por não procurarmos nos alcançar, fica cada vez mais longe e dali em diante, tudo vai ser bem melhor que antes.


Nenhum comentário

Postar um comentário

 

@milhascarol

SnapWidget · Free Widget
Layout Por : Mia Creations | All Rights Reserved.